20 de julho de 2024

PF indicia Bolsonaro nos casos das joias e do cartão de vacinas

Alguns aliados do ex-presidente também integram a lista

Por: Valdir Justino

Texto: Monique Mello

A Polícia Federal (PF) decidiu pelo indiciamento do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nos inquéritos que apuram a suposta venda de joias recebidas por ele e a suposta falsificação de cartões de vacina.

De acordo com o colunista Igor Gadelha, do Metrópoles, o pedido de indiciamento deverá ser encaminhado à Procuradoria-Geral da República (PGR) nos próximos dias.

Alguns aliados de Bolsonaro também integram a lista de indiciados, como os advogados Fabio Wajngarten e Frederico Wasseff. O tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens, também será indiciado.

A PF, no entanto não deverá pedir prisão preventiva nem de Bolsonaro, nem dos demais indiciados.

Na manhã desta quinta-feira (4), a PF deflagrou mandados de busca e apreensão na segunda fase da Operação Venire, que investiga supostas fraudes nos cartões de vacinação de Bolsonaro.

São alvos da PF nesta quinta Washington Reis (MDB), ex-prefeito de Duque de Caxias (RJ) e secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, e Célia Serrano da Silva, secretária de Saúde do município.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

Facebook
Twitter
LinkedIn