14 de julho de 2024

Novas provas ligam Renato Cariani a homem apontado como elo do tráfico

Por: Valdir Justino

São Paulo — Novas provas obtidas pela Polícia Federal revelam a proximidade entre Renato Cariani e o empresário Fabio Spinola, apontado como o elo do influenciador fitness com o tráfico de drogas. Cariani é suspeito de desviar substâncias químicas para a produção de crack.

Neste mês, a Justiça aceitou a denúncia contra Cariani e outras quatro pessoas. Ele se tornou réu por tráfico de drogas, associação ao tráfico e lavagem de dinheiro.

As novas evidências foram encontradas em mensagens no celular de uma funcionária e amiga do influencer. A informação foi divulgada pelo Fantástico, da TV Globo, e confirmadas pelo Metrópoles.

De acordo com a PF, as mensagens mostram que o influencer e Fabio Spinola fizeram uma viagem juntos a Cancún, no México, em 2015. As mulheres dos dois homens também participaram e postaram fotos juntas nas redes sociais.

Outra prova revela que Cariani pediu a Spinola para ir à Anidrol, empresa do influencer localizada em Diadema, região metropolitana de São Paulo, em maio do ano passado. Foi exatamente o mesmo dia em que o empresário foi preso pela Operação Downfall da PF, que apreendeu mais de R$ 2,1 milhões e cumpriu 30 mandados de prisão por tráfico de drogas no Porto de Paranaguá (PR).

Nesse processo, Spinola foi defendido por Eliseu Minichillo, o mesmo advogado de Pedro Luiz da Silva Soares, o Chacal, acusado de fazer parte da alta cúpula do Primeiro Comando da Capital (PCC) e que está em liberdade desde o fim de outubro.

Por fim, outra evidência que liga os dois é o carregamento de um carro com produtos químicos dentro da Anidrol em 2017. No celular da funcionária de Cariani, o marido dela — que também trabalha no local — relata o pedido do chefe:

“Todo mundo já foi embora. eu vou ter que separar um material pra AstraZeneca. O Renato… liguei pra ele, ele falou pra eu quebrar esse galho dele e separar esse produto” , disse.

Na troca de mensagens, o homem envia à esposa a foto do veículo — que, segundo as investigações, está no nome da mulher de Spinola.

Vida ativa nas redes

No mesmo dia, diz a PF, foi emitida uma nota fraudulenta, em nome da AstraZeneca, para a venda de éter e cloridato de lidocaína, substâncias que seriam usadas para a produção de drogas.

Mesmo após as acusações, o influencer continua fazendo posts sobre alimentação saudável e atividade física. No Instagram, ele tem mais de 7,8 milhões de seguidores. Na última quarta-feira (21/2), ele publicou: “Você só incomoda os fracos, os fortes te admiram”.

Por: Angélica Sales

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

Facebook
Twitter
LinkedIn