17 de julho de 2024

Lula oferece ajuda ao Equador para enfrentar crime organizado

Por: Valdir Justino

Presidente Lula Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Thamirys Andrade –

Presidentes dos dois países conversaram por telefone

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e seu homólogo no Equador, Daniel Noboa, conversaram por telefone nesta terça-feira (23) sobre o narcotráfico e o crime organizado no país vizinho. Segundo um comunicado do Palácio do Planalto, o petista ofereceu ajuda ao chefe de Estado para lidar com a questão.

– Lula se solidarizou com o presidente Noboa e indicou a disposição do Brasil em ajudar o Equador, inclusive por meio de ações de cooperação em inteligência e segurança — afirma a nota.

O chefe do Executivo ainda teria admitido que esse tema também é um desafio no Brasil, e que ele é agravado pela “extensão” de nossas fronteiras. Também declarou que o Brasil é membro da Secretaria Geral da Ameripol, da qual o Equador faz parte e que é equivalente à Polícia Internacional (Interpol).

Ainda durante a conversa, os dois presidentes concordaram que as nações sul-americanas precisam se unir no enfrentamento ao crime organizado e que essa integração seria fundamental para superar a questão.

O Equador vive um conflito armado interno em nível nacional contra organizações criminosas. A onda de violência se iniciou no último dia 7 de janeiro, após a fuga de um dos maiores criminosos do país, Adolfo Macías Villamar, conhecido como Fito. Ele escapou após ser informado de que seria transferido para uma prisão mais segura. A fuga do gângster provocou rebeliões em outras prisões do país, atentados nas ruas e custou ao menos 13 vidas.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

Facebook
Twitter
LinkedIn