14 de julho de 2024

Lula gastou 61% a menos que Jair Bolsonaro contra dengue em 2023

Por: Valdir Justino

Os gastos do Ministério da Saúde com campanhas de prevenção contra a dengue em 2023, o primeiro ano do terceiro governo Lula (PT), foram 61% menores que os de 2022, último ano da gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Coincidentemente, o Brasil vive neste ano um dos piores surtos de dengue da história, com aproximadamente 2,6 milhões de casos e mais de mil mortes.

Em 2022, os gastos com campanhas de conscientização sobre a dengue foram de R$ 31,6 milhões, em valores corrigidos pela inflação. Já no ano passado, a quantia caiu para R$ 12 milhões. As críticas ao atual governo sobre o aumento dos casos da doença decorrem justamente do menor esforço com ações de orientação para prevenir a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Vale ressaltar que o valor utilizado nas campanhas contra a dengue em 2023 foram os menores desde 2019. As informações foram divulgadas pelo site Poder360 e obtidas a partir do Sistema de Comunicação de Governo do Poder Executivo Federal (Sicom).

Em nota, o Ministério da Saúde alegou que os dados divulgados pelo levantamento não incluem fases de continuação das campanhas contra a dengue em janeiro e fevereiro de 2024. Segundo o ministério, o total seria de R$ 35 milhões com a inclusão desses valores. Porém, no sistema de comunicação do governo, os dois primeiros meses de 2024 somam apenas R$ 3,8 milhões.

Por: Paulo Moura

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

Facebook
Twitter
LinkedIn