23 de julho de 2024

Rejeição a Lula cresce entre os evangélicos, chegando a 62%

Por: Valdir Justino

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (6) revelou que a rejeição ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cresceu entre os evangélicos – segmento que, vale lembrar, corresponde a 30% do eleitorado brasileiro. Os dados apontam que a desaprovação ao petista nessa comunidade religiosa foi alçada de 56% para 62%, em relação à última pesquisa, feita em dezembro de 2023.

De acordo com o levantamento, a postura do chefe do Executivo em relação ao conflito entre Israel e Hamas contribuiu para a reprovação. O paralelo feito por ele entre a guerra em Gaza e o Holocausto de judeus ocorrido no período nazista foi considerado exagerado por 60% dos entrevistados e 69% dos evangélicos.

No cenário geral – em que todos os entrevistados são levados em conta, independente de sua fé – a reprovação ao governo subiu de 43% para 46%, enquanto a aprovação sofreu uma queda de 54% para 51%. A percepção negativa do presidente aumentou em todas as regiões, exceto no Nordeste do país. O Sul é a região com maior rejeição, com índice de 57%, e 40% de aprovação.

Segundo o levantamento, a deterioração da percepção sobre a economia contribuiu para esse resultado. 38% dos entrevistados consideram que a economia piorou, e 73% deles enxergam alta no preço dos alimentos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 25 e 27 de fevereiro, e ouviu presencialmente 2.000 brasileiros de 16 anos ou mais em todos os estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Por: Thamirys Andrad

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

Facebook
Twitter
LinkedIn