14 de julho de 2024

Pantanal em chamas: Mato Grosso do Sul decreta emergência após incêndios florestais

Principais focos das chamas são em áreas do Pantanal. Estado enfrenta seca excepcional em bacias hidrológicas e sofre com queimadas

Por: Valdir Justino

Texto: Madu Toledo

O governo do Mato Grosso do Sul (MS) decretou, nesta segunda-feira (24/6), situação de emergência nos municípios atingidos por incêndios florestais, principalmente na região do Pantanal. O decreto, publicado no Diário Oficial do Estado, tem prazo de 180 dias.

O objetivo do documento de emergência é promover um combate mais rápido e eficaz contra as chamas. Em caso de risco iminente, os agentes poderão adentrar as casas para prestar socorro, determinar a evacuação e usar propriedade particular.

O Centro Nacional de Monitoramento de Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) indica que as bacias afluentes às estações de medições fluviométricas dos municípios de Ladário e de Porto Murtinho – banhados pelo Rio Paraguai – estão em condições de seca hidrológica excepcional.

Segundo o governo do estado, o período de seca que o Mato Grosso do Sul vem enfrentando, com estiagem prolongada em grande parte do território, acarretou aumento exponencial dos focos de calor. Além disso, os impactos das queimadas para agropecuária pantaneira causaram prejuízos expressivos, tanto nas perdas econômicas, como na questão ambiental, seja em relação à vegetação, ao solo, à fauna, aos bens materiais ou, ainda à segurança da vida humana.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

Facebook
Twitter
LinkedIn