23 de julho de 2024

Advogado tenta apartar briga, leva soco e morre em MG, Vítima tinha 72 anos

O advogado não conhecia nenhum dos envolvidos, mas tentou separar os dois

Por: Valdir Justino

Texto: PN

Um advogado de 72 anos morreu após tentar separar uma briga, levar um soco, cair ao chão e sofrer uma parada cardiorrespiratória. O caso ocorreu em Juiz de Fora, Minas Gerais, na última segunda-feira (17).

Segundo a polícia, Geraldo Magela Baessa Ríspoli caminhava pela Rua Eugênio Fontainha, no bairro Manoel Honório, por volta das 18h, quando presenciou uma briga. Um homem de 35 anos, ex-funcionário de uma churrascaria da cidade, brigava com um homem de 45 anos que trabalha no mesmo estabelecimento – ambos eram colegas até a demissão do primeiro.

Ao sair do emprego, esse ex-funcionário processou a churrascaria, e o outro funcionário depôs em juízo a favor da empregadora – contra o ex-funcionário, portanto. Quando os dois se encontraram na rua, aparentemente por acaso, o ex-funcionário partiu para cima do outro. Foi quando Ríspoli passou e presenciou a briga.

O advogado não conhecia nenhum dos envolvidos, mas tentou separar os dois. Então, levou um soco do homem de 35 anos, caiu no chão, bateu a cabeça e sofreu uma parada cardiorrespiratória. Pessoas que passavam chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e os profissionais tentaram reanimar Ríspoli, mas ele morreu no local.

O agressor fugiu, mas acabou preso logo depois – ele tentou se esconder dentro da churrascaria de onde foi demitido.

O advogado foi sepultado nesta terça (18).

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Juiz de Fora emitiu nota lamentando o episódio.

– A Diretoria da Ordem reafirma seu compromisso de buscar junto às autoridades competentes a justiça para o caso – diz trecho da nota.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA:

Facebook
Twitter
LinkedIn